Número total de visualizações de página

domingo, 18 de outubro de 2015

Afinal os CTT continuarão ligados ao dinheiro do estado - mais um parasita.

Paulo Morais denuncia o escândalo:

"Poiares Maduro, ministro em final de mandato, decidiu subsidiar os CTT, agora empresa privada, com cerca de oito milhões para criar balcões de cidadão; para já, oito milhões, é só o começo. 

Talvez o devesse ter feito - e nunca fez - quando os CTT eram públicos. Nunca agora que são privados. 
Maduro privatizou os CTT a preço de saldo. E no final ainda vem oferecer aos privados adquirentes negócios públicos.

O povo paga.
Esta é mais uma PPP disfarçada. Mais uma PPP que deverá ser extinta ou anulada num futuro próximo.
O Governo não se coíbe de dar mais uma pérola aos novos donos dos CTT: um negócio sem risco.
Agora que são privados os donos dos CTT não querem arriscar, precisam de apoio do dinheiro público, que esse nunca falha, por isso passam a fazer um serviço público, para assim garantirem entradas certinhas e chorudas de dinheiro/ rendas, pagas pelos contribuintes.

Mas o descaramento não se fica por aqui...
Também antes da privatização, os governantes foram muito generosos com os futuros donos dos CTT. Gastaram muitos milhões de euros, para modernizar os CTT, para os privados não se incomodarem a gastar dinheiro deles, nessas coisas tão caras. E o mais incrível, é que os nossos governantes, até assinaram contratos de Leasing de 13.288.671,84 € a 06-09-2013, por 4 anos!
Ou seja, durante anos, os donos dos CTT, terão as viaturas pagas por todos nós !
Foi dinheiro a jorrar para os CTT...

20/10/2013 -Desde o início do ano, os CTT – Correios de Portugal já gastaram em bens e serviços o valor global de 24,7 milhões de euros. Só no aluguer de viaturas foram consumidos 13,2 milhões.
Entre as despesas efectuadas destacam-se os 13,2 milhões que a empresa pagou à SGALD Automotive - Sociedade Geral de Comércio e Aluguer de Bens, pelo aluguer operacional de 822 furgões de mercadorias por um período de quatro anos.

A 10 de Outubro de 2012, os CTT publicaram um contrato com a empresa Locarent, por 8,7 milhões de euros, também por quatro anos, para o fornecimento de 489 furgões de mercadorias. Em Agosto do ano passado, já tinham assinado outro por 1,6 milhões com a empresa Lease tendo em vista o aluguer operacional de 152 viaturas e prestação de serviços complementares, também por quatro anos. Ioline

Pode-se consultar a tabela, copiada do site do Governo com as despesas dos CTT, no período que antecedeu a privatização. (selecionou-se para que a busca mostrasse apenas valores acima dos 100.000 euros).

Sem comentários:

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola