Número total de visualizações de página

sábado, 14 de março de 2015

Afeganistão deu o dinheiro da CIA para a Al Qaeda

Afeganistão deu o dinheiro da CIA para a Al Qaeda para o resgate do diplomata: NYT
WASHINGTON Sat 14 de marco de 2015 01:58 EDT

 (Reuters) - US $ 1 milhão fornecido pela CIA a um fundo do governo afegão segredo acabou nas mãos da al Qaeda em 2010, quando ele foi usado para pagar um resgate por um diplomata afegão, o New York Times informou no sábado.

O líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, no início, se preocupado com o pagamento, temendo a CIA sabia sobre o dinheiro e tinha contaminado com veneno, radiação ou um dispositivo de rastreamento, o Times disse, e sugeriu que ser convertido em outra moeda.

Segundo o jornal, cartas sobre o pagamento do resgate foram encontrados em 2011 incursão por SEALS da Marinha dos EUA que matou Bin Laden em seu complexo em Abbottabad, Paquistão. As comunicações foram apresentadas como prova no julgamento de Abid Naseer, que foi condenado este mês em Nova York, de apoiar o terrorismo e conspirar para bombardear um centro comercial em Manchester, Inglaterra.

O Times disse que Abdul Khaliq Farahi foi o cônsul-geral afegão em Peshawar, no Paquistão, quando foi sequestrado em 2008 e entregue à al Qaeda. Ele foi lançado dois anos mais tarde, depois do Afeganistão pago al Qaeda $ 5 milhões, um quinto do que foi CIA dinheiro que veio de um fundo do governo afegão que recebeu entregas mensais em dinheiro da agência, disse o Times.

O jornal disse que um funcionário al Qaeda escreveu bin Laden que o dinheiro do resgate seria usado para armas, necessidades operacionais e de pagamentos a famílias de combatentes da Al Qaeda detidos no Afeganistão.

O Times disse que o dinheiro da CIA entregue ao palácio presidencial afegão no governo do presidente Hamid Karzai foi usado para comprar o apoio dos senhores da guerra, os legisladores e outros, bem como as despesas para viagens diplomáticas clandestinas e moradia para altos funcionários. Autoridades afegãs disseram ao jornal os pagamentos tenham abrandado desde Ashraf Ghani tornou-se presidente em setembro.

Além da correspondência al Qaeda, o Times disse que sua história foi baseada em conversas com autoridades afegãs e ocidentais, mas que a CIA se recusou a comentar.


(Reportagem de Bill Trott, Edição de Mark Trevelyan)

Sem comentários:

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola