Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de março de 2017

Delator Emitiu R$ 1 Bilhão Em Notas Fiscais Falsas Para Repassar Aos Políticos

Alvo de mais uma operação da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF) deflagrada no Rio, o operador Samir Assad, que está preso, é irmão de Adir Assad, que foi apontado como o equivalente do doleiro Alberto Youssef (delator e peça central da Lava-Jato) nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, pela procuradora Mônica de Ré, do Núcleo de Combate à Corrupção do MPF carioca.  Samir Assad foi denunciado por 223 crimes de lavagem de dinheiro – soma das notas fiscais falsas -, falsidade ideológica e por integrar organização criminosa.
Seu irmão, Adir Assad, está preso preventivamente por determinação do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio de Janeiro e por ordem do juiz Sergio Moro, de Curitiba. Adir foi capturado na mesma operação que envolveu o empresário Fernando Cavendish, dono da Construtora Delta, o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o também operador Marcelo Abbud e o ex-diretor da Delta, Cláudio Abreu.

Sem comentários:

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola