Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de abril de 2015

ELEITOS PELO POVO



-Fundação Mário Soares recebeu generosa prenda de Salgado A Fundação Mário Soares teve no Banco Espírito Santo (BES) o seu maior doador de apoios monetários.

Desde 2011, Ricardo Salgado doou 570 mil euros à fundação do histórico líder socialista.
Só em 2013, revela a mesma publicação que analisou as contas da Fundação Soares, Ricardo Salgado doou 300 mil euros.

Os mesmos documentos revelam ainda que foram assinados dois contratos de mecenato entre o banco e a fundação, dos quais falta pagar a ultima prestação referente a 100 mil euros.

Em 2013, o valor total do património da Fundação era de 4,46 milhões de euros. Outros dos principais mecenas da instituição são o Banco BPI, que contribui com 500 mil euros, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, que financia 400 mil euros.
Sócrates deu 600 mil euros a Soares em plena crise
Entre 2008 e 2012, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, fundação do ex-PR recebeu 3,4 milhões do governo do PS.
O Estado foi, nesse período, o principal financiador da Fundação Mário Soares. O apoio financeiro mais elevado foi atribuído com o Governo de José Sócrates, avança o Correio da Manhã: por via do Ministério dos Negócios Estrangeiros, em 2007, o Executivo deu à fundação um subsídio anual de 150 mil euros, verba superior aos apoios dados por Galp Energia, BPI e Fundação EDP.
-Além do apoio financeiro, esta fundação teve um valor patrimonial tributário isento de mais de 268 mil euros.
-Câmara Municipal de Lisboa também ajuda o "pobre soares"
Para além dos 50 mil euros anuais que "o Município está obrigado" a dar como "apoio financeiro" à fundação de Soares, acrescem mais 14.825 euros, propostos pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto – e que vão hoje a discussão e votação em reunião de Câmara.
O CM teve acesso ao contrato-programa, entre a CML e a Fundação Mário Soares, em que se adianta "a atribuição de apoio financeiro para o prolongamento, até ao dia 31 de Dezembro de 2011, da exposição ‘A Voz das Vítimas’, organizada pela Associação Movimento Cívico Não Apaguem a Memória" e pela fundação de Soares.
O protocolo entre o município de Lisboa e a Fundação Mário Soares, que obrigava a um apoio anual entre 30 e cerca de 44.000 euros, foi assinado a 07 de Novembro de 1995, pelo presidente da Câmara, Jorge Sampaio, vigorando no prazo de 10 anos, renovável para igual período. Ou seja, no mínimo até 2015.
Foi actualizado para 50 mil euros em Julho de 2010, pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, como "reconhecimento do trabalho levado a cabo pela Fundação".

Sem comentários:

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola