Número total de visualizações de página

sábado, 10 de janeiro de 2015

Veja os vídeos das ações policiais em França.

Os média franceses divulgaram, esta sexta-feira, vídeos que mostram a operação policial que matou o terrorista que tinha feito reféns num supermercado de Paris. A polícia divulgou imagens do assalto à gráfica, onde os dois suspeitos estavam escondidos.
 

 

 




O presidente francês, François Hollande, afirmou, esta sexta-feira, que a França "enfrentou" mas "ainda não pôs fim às ameaças de que está a ser alvo", após três dias de atentados que fizeram 17 mortos e 20 feridos.

Remy de la Mauviniere/REUTERS
"Venho apelar para a vigilância, a unidade e a mobilização", frisou o chefe de Estado francês

Numa declaração solene transmitida em direto pela televisão, Hollande sustentou que "a França, apesar de estar consciente de as ter enfrentado, apesar de saber que pode contar com as forças de segurança, com homens e mulheres capazes de atos de coragem e bravura, ainda não acabou com as ameaças de que está a ser alvo".
foto Polícia Francesa/EPA
Suspeitos Amedy Coulibaly (em cima à esquerda), Hayat Boumeddiene (em cima à direita), Cherif Kouachi (em baixo à esquerda) e Said Kouachi (em baixo, à direita)


Os irmãos Saïd e Chérif Kouachi, presumíveis autores materiais do atentado ao semanário satírico Charlie Hebdo esta sexta-feira mortos em França, foram recrutados nos anos 2000 no centro de Paris.Também morto, esta sexta-feira, pelas forças de elite francesas, Amedy Coulibaly, de 32 anos, um criminoso reincidente que sequestrou várias pessoas num supermercado kosher (judaico) parisiense, era um velho conhecido dos irmãos Kouachi. Sobre a mulher Hayat Boumeddiene ainda não há informações.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e os primeiros-ministros alemão, italiano, inglês e espanhol já confirmaram a presença na manifestação convocada imediatamente depois do atentado contra o jornal satírico "Charlie Hebdo".
Youssef Boudla/REUTERS
Uma grande "marcha republicana" foi convocada para domingo à tarde, em Paris
"O presidente Tusk recebeu um apelo telefónico do presidente [francês] François Hollande e vai participar na manifestação no domingo, em Paris", disse o seu porta-voz.

Sem comentários:

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola