Número total de visualizações de página

sábado, 30 de abril de 2011

FILME - CAMELOT


Camelot Sinopse
Com a morte súbita do Rei Uther, o caos ameaça engolir a Grã-Bretanha. Quando o mago Merlin tem visões de um futuro sombrio, ele ajuda o jovem e impetuoso Arthur, um jovem que desde o nascimento é criado como um plebeu e que tem total desconhecimento de sua linhagem real, para tomar a coroa. Mas a fria e meticulosa meia-irmã de Arthur vai lutar até o fim, convocando as forças não naturais para reivindicar a coroa nesta batalha épica pelo controle.
Camelot Informações
» Nome: Camelot
» Temporada: 1
» Ano: 2011
» País: EUA
» Género: Drama, Fantasia, História
» Elenco Principal: Joseph Fiennes, Jamie Campbell Bower, Tamsin Egerton
» Qualidade: Excelente – HDTV
» Legendas: Incluídas, PT-PT (algumas em PT-BR)

Problemas na Reprodução ?
Se tiver problemas com a visualização desta série, use o VLC Player. Use-o também para poder ver os episódios com legendas.
Camelot Download
Pode fazer o download através de um dos seguintes links, se um não funcionar experimente outro.
Download via Fileserve.com

Download S01E01: via Fileserve ou via Filesonic ou via Uploadstation | Download Legendas
Download S01E02: via Fileserve ou via Filesonic ou via Uploadstation | Download Legendas
Download S01E03: via Fileserve ou via Filesonic ou via Uploadstation | Download Legendas
Download S01E04: via Fileserve ou via Filesonic ou via Uploadstation | Download Legendas
Download S01E05: via Fileserve ou via Filesonic ou via Bitshare | Download Legendas

(CARTEL) PARTE L - CONTRATOS PÚBLICOS

 CLIK NA FOTO PARA LER

Concurso para Aquisição de Serviços de Elaboração de Propostas de Decisão de Propostas de Contra-Ordenação no valor de 1200000.00 Euros. 
Alguém sabe o que isto quer dizer? 
Vejam onde se gasta o dinheiro dos contribuintes!


DR_404527677.pdfDR_404527677.pdf
176K   Visualizar   Transferência  

Nota: Novo cargo
18 - IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR DO ANÚNCIO
Nome: Paulo Marques Augusto
Cargo: Presiedente da ANSR

ESTRATÉGIA

Um senhor vivia sozinho em Minnesota.
Ele queria virar a terra de seu jardim para plantar flores, mas era um trabalho muito pesado.

Seu único filho, que o ajudava nesta tarefa, estava na prisão.
O homem então escreveu a seguinte carta ao filho:
'Querido Filho, estou triste, pois não vou poder plantar meu jardim este ano.
Detesto não poder fazê-lo, porque sua mãe sempre adorava as flores, esta é a época do plantio.
Mas eu estou velho demais para cavar a terra.
Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar, pois estás na prisão.
Com amor, Seu pai.

Pouco depois, o pai recebeu o seguinte telegrama:
'PELO AMOR DE DEUS, pai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos
'

Como as correspondências eram monitorizadas na prisão, as quatro da manhã do dia seguinte, uma dúzia de Agentes do FBI e Policiais apareceram, e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo.

Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera.

Esta foi a resposta:
'Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento.'

Estratégia é tudo!!! Nada como uma boa estratégia para conseguir coisas que parecem impossíveis.

Assim, é importante repensar sobre as pequenas coisas que muitas vezes nós mesmos colocamos como obstáculos em nossas vidas.

'Ter problemas na vida é inevitável,
ser derrotado por eles é opcional'

ANEDOTA em que se transformou o nosso País:

 
 -Uma adolescente de 16 anos pode fazer livremente um aborto mas não pode pôr um piercing.
 
 - Um jovem de 18 anos recebe 200 do Estado para não trabalhar; um idoso recebe de reforma 236 depois de toda uma vida de trabalho.
 
 
-Um marido oferece um anel à sua mulher e tem de declarar a doação ao fisco.
 
 
 -O mesmo fisco penhora indevidamente o salário de um trabalhador e demora 3 anos a corrigir o erro.
 
  
 
-Um professor é sovado por um aluno e o Governo diz que a culpa é das causas sociais.
 
 - O café da esquina fechou porque não tinha WC para homens, mulheres e empregados. No Fórum Montijo a WC da Pizza Hut fica a 100mts e não tem local para lavar mãos.
 
 - O governo incentiva as pessoas a procurarem energias alternativas ao petróleo e depois multa quem coloca óleo vegetal nos carros porque não paga ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos).
 
 - Nas prisões é distribuído gratuitamente seringas por causa do HIV, mas é proibido consumir droga nas prisões!
 
 - No exame final de 12º ano és apanhado a copiar chumbas o ano, o primeiro-ministro fez o exame de inglês técnico em casa e mandou por fax e é engenheiro.
 
 
- Um jovem de 14 mata um adulto, não tem idade para ir a tribunal. Um jovem de 15 leva um chapada do pai, é violência doméstica!
 
 - Uma família a quem a casa ruiu e não tem dinheiro para comprar outra, o estado não tem dinheiro para fazer uma nova, tem de viver conforme podem.6 presos que mataram e violaram idosos vivem numa sela de 4 e sem wc privado, não estão a viver condignamente e a associação de direitos humanos faz queixa ao tribunal europeu.
 
 
- Militares que combateram em África a mando do governo da época na defesa de território nacional não lhes é reconhecido nenhuma causa nem direito de guerra, mas o primeiro-ministro elogia as tropas que estão em defesa da pátria no KOSOVO, AFEGANISTÃO E IRAQUE.
 
 - Começas a descontar em Janeiro o IRS e só vais receber o excesso em Agosto do ano que vem, não pagas às finanças a tempo e horas passado um dia já estás a pagar juros.
 
 
- Fechas a janela da tua varanda e estás a fazer uma obra ilegal, constrói-se um bairro de lata e ninguém vê.
 
 - Se o teu filho não tem cabeça para a escola e com 14 anos o pões a trabalhar contigo num ofício respeitável, é exploração do trabalho infantil, se és artista e o teu filho com 7 anos participa em gravações de telenovelas 8 horas por dia ou mais, a criança tem muito talento, sai ao pai ou à mãe!
 
 
-Numa farmácia pagas 0.50€ por uma seringa que se usa para dar um medicamento a uma criança. Se fosse drogado, não pagava nada!

 Obrigado Portugal . Estamos orgulhosos.

Com o "face" tanto na moda...

 

http://a7.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/206785_195180063852650_194974717206518_453147_3281822_n.jpg
http://a5.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/215830_195328723837784_194974717206518_453862_6770147_n.jpg
http://a5.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/216659_195618150475508_194974717206518_455904_548088_n.jpg
http://a7.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/207933_195809260456397_194974717206518_456888_8260350_n.jpg
http://a4.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/216199_196214950415828_194974717206518_459148_1875591_n.jpg
http://a2.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/215585_196431627060827_194974717206518_460027_2344249_n.jpg
http://a4.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/216388_197251410312182_194974717206518_464993_5986709_n.jpg


http://a1.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/208744_197479736956016_194974717206518_466344_7579596_n.jpg

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Cerimónia Comemorativa do 37º Aniversário do 25 de Abril


Discurso do Presidente da República

25.04.2011 - 14:27

Saúdo a presença, nesta cerimónia comemorativa do 25 de Abril, dos antigos Presidentes da República General Ramalho Eanes e Dr. Mário Soares e Jorge Sampaio.

Quatro homens, com percursos muito diferentes, com trajectórias de vida e visões do mundo distintas, juntaram-se no dia de hoje para falar aos Portugueses, para transmitir ao País a mensagem política que a gravidade do momento presente exige.

Essa mensagem é muito clara: para lá de tudo o que nos possa separar enquanto cidadãos livres, existe um compromisso patriótico de unidade que deve juntar os Portugueses. Podemos ter ideias diferentes, concepções distintas, mas temos de nos unir quanto ao essencial – e o essencial é Portugal e o seu futuro.

Foi em nome de Portugal e do futuro que há trinta e sete anos um grupo de jovens oficiais das Forças Armadas decidiu erguer-se e tomar o destino nas suas mãos. Nesse dia, o povo saiu à rua. Na manhã do 25 de Abril, nasceu o sonho de um país diferente. Um país livre e democrático, um Portugal mais justo e solidário, uma nação mais desenvolvida em que a riqueza fosse melhor repartida.

Na manifestação do 1º de Maio de 1974 não houve divisões, só houve a alegria de quem dá os primeiros passos no caminho de um país novo. Nesse dia memorável, juntos e unidos, os Portugueses festejaram a liberdade recentemente conquistada.

Existiam ideias e projectos muito diferentes, como era próprio de uma sociedade que então descobria a liberdade e para si buscava um novo desígnio. Por isso se fizeram eleições, para que o povo decidisse, segundo as regras da democracia. As eleições para a Assembleia Constituinte, as mais participadas da história da nossa democracia, escolheram os deputados que iriam redigir a Lei Fundamental do país, cujo 35º aniversário assinalamos este ano.

Existem motivos redobrados para celebrarmos hoje as esperanças de Abril. A esperança de um tempo melhor tem sempre de existir na alma dos Portugueses. Porque é dessa esperança colectiva que se afirma, perante o mundo, a dignidade de uma nação com muitos séculos de História, dignidade de que não prescindimos perante a memória dos nossos antepassados e o exemplo que queremos legar às gerações dos nossos filhos.

A História celebra-se não apenas no que tem de festivo ou glorioso mas também pelo que revela quanto à capacidade de um povo para responder aos sacrifícios e para se manter coeso e solidário nas alturas difíceis.

O 25 de Abril de 1974 restituiu ao povo a sua voz, a voz que a ditadura tinha silenciado durante quase cinquenta anos. Nos momentos decisivos, é a voz do povo que deve fazer-se ouvir. Em democracia, há que respeitar a soberana decisão dos cidadãos. Homenagear o 25 de Abril e aqueles que o fizeram é, acima de tudo, ter confiança na maturidade cívica dos Portugueses e respeitar os princípios da democracia e as opções esclarecidas feitas em liberdade.

Portugueses, a liberdade e a democracia que conquistámos exigem de todos sentido de responsabilidade e uma consciência clara da situação em que nos encontramos.

Em breve, os Portugueses serão de novo chamados a escolher os caminhos que querem trilhar. As eleições irão ter lugar num tempo de sacrifícios e de grandes interrogações quanto ao nosso futuro. Daí que seja fundamental, absolutamente fundamental, que, na campanha eleitoral que se avizinha, os partidos políticos adoptem uma conduta responsável e saibam estar à altura deste desafio.

Os programas de cada partido têm de ser apresentados ao eleitorado com serenidade. Não podem ser feitas promessas que não poderão ser cumpridas. Vender ilusões ou esconder o inadiável é travar a resolução dos problemas que nos afligem.

Dos agentes políticos exige-se que actuem com transparência e com verdade, que esclareçam devidamente os Portugueses, sem subterfúgios e crispações artificiais, sem querelas inúteis.

Os Portugueses não se revêem num estilo agressivo de actuação política, feito de trocas constantes de acusações e de tensões permanentes. Esta é uma prática de que temos de nos libertar, como há trinta e sete anos nos libertámos de um regime que nos oprimia.Os Portugueses querem escolher seriamente propostas e soluções concretas para os seus problemas. As próximas eleições serão um teste decisivo para o regime nascido dos anseios de Abril de 1974. Por isso, a próxima campanha eleitoral deve decorrer de uma forma que não inviabilize o diálogo e os compromissos de governabilidade de que Portugal tanto necessita.

Todos os partidos devem perceber, de forma muito clara, que, independentemente daquilo que os divide, é imperioso criar espaços de entendimento que assegurem soluções estáveis e credíveis de governo.

Perante os desafios que tem à sua frente, o Governo saído das eleições de 5 de Junho deve dispor de apoio maioritário na Assembleia da República.

Ainda antes das eleições, impõe-se um esforço de concertação entre o Governo e os partidos políticos relativamente às condições para a obtenção da assistência financeira externa indispensável à salvaguarda do interesse nacional e a assegurar as necessidades de financiamento do Estado e da nossa economia.

A União Europeia, a que aderimos graças à democracia, está de novo confrontada com grandes questões que desafiam o seu futuro e exigem também um elevado sentido de responsabilidade da parte dos Estados-membros.

Os líderes europeus não podem permitir que os egoísmos e as lógicas meramente nacionais se sobreponham a uma agenda estratégica que assegure a sustentabilidade da zona euro, sem descurar o crescimento económico, a criação de emprego, a competitividade e o pilar essencial da integração europeia que é a coesão.

Portugueses, este é um tempo de sacrifícios, sem dúvida, mas também um tempo de grandes escolhas. Quando uma democracia se encontra numa encruzilhada, tem de se devolver a palavra ao povo e, depois, respeitar as opções que o povo decidir tomar.

A comunicação social desempenha neste contexto um papel essencial na informação dos cidadãos, devendo actuar com isenção e com independência. Não pode julgar que está excluída do compromisso de responsabilidade que o momento presente exige de todos. À comunicação social cabe informar com rigor os Portugueses, não iludi-los com o acessório em detrimento do essencial, competindo-lhe ainda contribuir para que o debate se centre nas soluções, nas ideias e nas visões de futuro.

Os Portugueses são também chamados a este compromisso de responsabilidade e de unidade, que tem como horizonte o futuro do seu País. Em nome desse futuro, é essencial que os Portugueses participem activamente no próximo acto eleitoral, pois seria incompreensível que, no momento crucial que atravessamos, os cidadãos se abstivessem de votar e de decidir o seu destino e se alheassem da campanha que em breve se irá iniciar.

Compreendo que muitos cidadãos, ao fim de quase quarenta anos de regime democrático, se sintam desiludidos quando confrontam as esperanças de 1974 e as realidades do momento presente.

Vivemos um tempo em que os sonhos do passado parecem ter desaparecido. Mas não podemos perder a ambição de um tempo melhor. Está nas nossas mãos realizar os sonhos, reinventar a esperança, e só a nós competirá fazê-lo. Hoje mesmo, no imediato, temos de acreditar que é possível vencer.

É possível vencer se nos mantivermos unidos e coesos.

É possível vencer se os sacrifícios forem repartidos de uma forma justa.

É possível vencer se os Portugueses perceberem que as exigências do presente têm um sentido de futuro, têm um propósito, têm uma linha de rumo coerente.

Assim teremos razões legítimas para sonhar, as mesmas razões que há trinta e sete anos nos deram a liberdade e a democracia.

Os que fizeram o 25 de Abril não perderam a esperança de mudar. Ao fim de tantos anos de regime autoritário, era fácil resignarem-se, baixarem os braços, julgarem que não seria possível construir um país novo. Não foi o que sucedeu aos que fizeram o 25 de Abril. Eles não tiveram medo do futuro e acreditaram na mudança – e por isso aqui, neste dia, evocamos o seu patriotismo heróico.Não é menor o patriotismo heróico que se exige aos Portugueses do nosso tempo. Nós, todos nós, teremos de ser os heróis do presente. Unidos como povo soberano, não devemos recear o futuro. Temos de começar já hoje a construir um país digno da memória de Abril e da sua esperança.

Obrigado.

Foto do dia....ache as diferenças....


Como podem verificar pela hora...bem sintonizados...11:50:00 1º Ministro 12:03:00 Ex ministro

Saiba que despesas pode deduzir na declaração de 2010


O Económico mostra-lhe as despesas que pode deduzir e como corrigir os erros na declaração de rendimentos.
Este é o último ano em que os Planos Poupança Reforma (PPR) vão poder ser aproveitados na sua totalidade. Na declaração a entregar em 2012 - relativa aos rendimentos de 2011 - já valem os tectos introduzidos pelo Governo aos benefícios fiscais. 

1 - Saúde
Peça sempre factura de todas as despesas com bens e serviços de saúde, pois pode deduzir 30% das despesas no seu IRS sem qualquer limite máximo. No entanto, só são aceites como despesas os bens e serviços isentos de IVA ou sujeitos à taxa reduzida de IVA de 5% (ou 6% desde 1 de Julho). É preciso ter atenção que os bens e serviços sujeitos à taxa de IVA de 20% (ou 21% desde 1 de Julho) só podem ser deduzidos se tiverem sido prescritos por um médico. 

2 - Educação
Os contribuintes podem deduzir 30% das despesas que fazem com educação e formação profissional até um limite de 760 euros. Nas famílias numerosas, com três dependentes ou mais aquele montante é elevado em 142,50 euros por cada um. Assim se um casal tiver três filhos pode deduzir até 1.187,50 euros com despesas com educação. Para que sejam consideradas fiscalmente o contribuinte terá de ter um recibo que as comprove.
3 - Casa
Os contribuintes podem deduzir 30% dos valores pagos com juros e amortizações das despesas com a casa. Esta dedução tem um limite de 591 euros, que pode ser majorado em 10%, no caso do imóvel ter certificado energético com classificação na categoria A ou A+. A dedução pode ainda ser majorada de acordo com o escalão de rendimento a que pertencer (quanto mais baixo o escalão, maior a dedução) - variam entre 650,10 e 886,50 euros. 

4 - PPR
Este será o último ano em que poderá beneficiar dos incentivos aos PPR, já que o Governo introduziu tectos máximos nos benefícios fiscais, que variam consoante os rendimentos e que acabam por ‘neutralizar' os incentivos dos PPR. São dedutíveis 20% dos montantes investidos por cada contribuinte. O incentivo máximo varia com a idade entre 400 euros para os subscritores até 35 anos e os 300 anos para aqueles que tiverem mais de 50 anos. 

5 - Erros
Se percebeu que fez alguns erros ao preencher a sua declaração de IRS pode corrigi-los. E quanto mais cedo o fizer melhor porque pode evitar o pagamento de multas. Assim, se detectar o erro antes de acabar o prazo para a entrega de IRS, basta entregar uma declaração de substituição durante o prazo, sem que haja lugar a penalizações. Se vir o erro até 30 dias depois da data limite para a entrega da declaração de rendimentos, além da declaração de substituição, poderá ter de pagar uma multa mínima de 25 euros. Já se o erro for detectado mais de um mês depois do final do prazo, há duas situações: se o erro prejudicar o Estado, o contribuinte tem de entregar a declaração de substituição até 60 dias antes do final do prazo de caducidade e pode ter de pagar uma coima de 50 euros. Se, por outro lado, o erro for prejudicial ao contribuinte, não há multas e a declaração de substituição tem de ser entregue até 90 dias depois de receber a nota de liquidação. E corrigir compensa sempre já que se não o fizer, a multa pode variar entre 250 e 15 mil euros.

Programa eleitoral do PS - Aguardamos pelo do PSD

 
BASTA CLICAR NA IMAGEM OU
programa_eleitoral_PS_2011_2015.pdfprograma_eleitoral_PS_2011_2015.pdf
1159K   Visualizar   Transferência  

IVA, pensões e despedimentos garantidos

IVA, pensões e despedimentos garantidos
Taxas do IVA subiram na Grécia e na Irlanda. Pensões sofreram cortes. Despedimentos foram facilitados. Contratos a termo incentivados. Entrada no mercado de trabalho simplificado. Função pública encolhida. Está tudo na cartilha da 'troika'.+AQUI

As eleições estão à porta, já sabe onde ir votar?

Clik na imagem

Ataque à PSN coloca em risco dados bancários dos utilizadores

 Enviar artigo por e-mail:






Faltam 500 caracteres
Num comunicado oficial sobre o ataque à PlayStation Network, a Sony avança o prazo de uma semana para o restabelecimento de "alguns serviços" e avisa que "embora não exista, à data, qualquer evidência de que tenham sido roubados dados de cartões de crédito, a possibilidade não pode ser descartada".
A última actualização com relação aos problemas com o serviço de suporte online às consolas da fabricante foi publicada no blog oficial já ao final do dia de ontem, com a empresa a admitir que, em virtude da "intrusão ilegal e não autorizada" nos seus sistemas, foram comprometidos diversos dados dos utilizadores.
Informações como o nome, morada, email ou nome de utilizador e palavras passe para autenticação na PSN terão sido comprometidas durante o ataque, detalha a nota da empresa, mas é também possível que os intrusos tenham acedido a dados das contas como o histórico de compras, endereços para cobrança de pagamentos ou perguntas para recuperação de passwords.
A empresa aconselha os clientes a alterarem as credenciais (tanto na PSN como noutros serviços em que recorram às mesmas) e a estarem especialmente atentos a eventuais ataques de phishing que tirem partido da informação recolhida ou a utilizações indevidas dos seus cartões de crédito.
Acrescenta-se ainda que o ataque ocorreu entre 17 e 19 de Abril, tendo sido contratada uma empresa de segurança para investigar o incidente, em virtude do qual se decidiu reforçar a segurança reestruturando o próprio sistema - o que tem impossibilitado o acesso ao serviço desde dia 20.
A Sony ainda não se pronunciou com relação a danos ou custos associados ao incidente, mas o ataque deixou cerca de 77 milhões de utilizadores da PSN (32 milhões deles na Europa) sem poderem jogar ou comprar jogos online. O administrador do departamento tecnológico da Application Security, uma das maiores fabricantes norte-americanas de software de segurança para bases de dados, classificou a situação como "uma das piores falhas dos últimos anos", cita a Associated Press.

13º Mês… Um mito dos políticos para desmontar…

*" O 13º MÊS NÃO EXISTE "*
Os ingleses pagam à semana e claro, administrativamente é uma seca! Mas... diz-se que há sempre uma razão para as coisas! Ora bem, cá está um exemplo aritmético simples que não exige altos conhecimentos de Matemática mas talvez necessite de conhecimentos médios de desmontagem de retórica  enganosa. Que é esta que constrói mitos paternalistas e abençoados que a malta mais pobre, estupidamente atenta e obrigada, come sem pensar!

*Uma forma de desmascarar os brilhantes neo-liberais e os seus técnicos (lacaios) que recebem pensões de ouro para nos enganarem com as suas brilhantes teorias...*

Fala-se que o governo pode vir a não pagar aos funcionários públicos o 13º mês.

Se o fizerem, é uma roubalheira sobre outra roubalheira.

Perguntarão porquê.

Respondo: *Porque o 13º mês não existe.*

*O 13º mês é uma das mais escandalosas de todas as mentiras do sistema capitalista, e é justamente aquela que os trabalhadores mais acreditam.*
Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores.

Suponhamos que você ganha € 700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de € 8.400,00 por um ano de doze meses.
€ 700*12 = € 8.400,00

Em Dezembro, o generoso patrão cristão manda então pagar-lhe o conhecido 13º  mês. € 8.400,00 + 13º mês = € 9.100,00

€ 8.400,00 (Salário anual) + € 700,00 (13º mês) = € 9.100 (Salário anual mais o 13º mês) O trabalhador vai para casa todo feliz com o patrão.

Agora veja bem o que acontece quando o trabalhador se predispõe a fazer umas simples contas que aprendeu no 1º Ciclo:
Se o trabalhador recebe € 700,00 mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana € 175,00. € 700,00 (Salário mensal) / 4 (semanas do mês) = € 175,00 (Salário semanal)
O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos € 175,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será € 9.100,00.
*€ 175,00 (Salário semanal) * 52 (número de semanas anuais) = € 9.100.00*
O resultado acima é o mesmo valor do Salário anual mais o 13º mês
Surpresa, surpresa? Onde está portanto o 13º Mês?
A explicação é simples, embora os nossos conhecidos líderes nunca se tenham dado conta desse facto simples.
A resposta é que o patrão lhe rouba uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias, outros com 31 e também meses com quatro ou cinco semanas (ainda assim, apesar de cinco semanas o patrão só paga quatro semanas) o salário é o mesmo tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas.
No final do ano o generoso patrão presenteia o trabalhador com um 13º mês, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador.
**Se o governo retirar o 13º mês aos trabalhadores da função pública, o roubo* *é duplo.**
Daí que, como palavra final para os trabalhadores inteligentes. Não existe nenhum 13º mês.
O patrão apenas devolve o que sorrateiramente lhe surripiou do salário anual.

*Conclusão: Os Trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional.*

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Rapidinhas....e quentinhas....




Não vá o diabo tecelas e a tão esperada vitória tenha o sabor de derrota. Como podemos assistir diariamente, o PS/Governo une-se na máquina de propaganda ao níveis já vistos noutros tempos. Tudo organizado como "chefe" gosta bonecos colocados no lugar certo, luz, cor e música a condizer..o PSD que se "amanhe" e contrate o "Manoel de Oliveira" para entrar em cena visto aos centos e poucos anos acabou de estrear um novo filme. Com tantas calinadas e com esse "Passo" desacertado é melhor mesmo esperar pelas eleições...

12:58



Afinal só alguns devem pagar a crise..outros desejam aumentos e novos vínculos....isso mesmo greve que assim ajudam o País no seu "Afundanço"


12:35



Alguns anos que se ouve e coloca-se tudo na net..."Ouvi dizer" assim nasce o boato. Esta do engano das novas tecnologias para quem tem uma máquina de marketing oleada pode ser que alguém acredite que existe Pai natal.


12:30

Se o agrupamento é para cortar na duplicação de trabalho e poupar. É bem visto...ver para crer..porque mexer com os médicos é como mexer com os juízes...sai sempre caro....


12:15

Alegrias que não encantam ninguém....este sobe e desce que só afunda o País.....empresas contratadas para dar boas e más novas conforme os interesses sabe-se lá de quem...do nosso esse está garantido que não é.

12:04
Há muito que se devia ter visto esta situação....entram por todo o lado e ninguém controla...


11:50

Podemos agradecer às medidas que nos enganaram na década de finais de 80 princípios de 90...há que pagar ou como se pode verificar os bancos com mais casas que arrecadam depois de nos terem enganado..."Também quero um resort na ilha" foi para lá que marcharam milhões que o estado não consegue por a mão....
11:20

Depois de ter sido afastado dos altos cargos....muito mal tem a dizer.. Como ministro da cultura ainda não explicou como deve ser os euro(lhões) que deu para campanhas que ....a personagem principal ....O principesco financiamento entre 2000 e Outubro de 2001, de um curto programa diário na RDP-Atena1, apresentado por Barbara Guimarães, com a qual se veio depois a casar. Na opinião pública ficou a ideia que se tratou de uma prenda oferecida à amiga com dinheiros públicos.
11:00


10:26

Na busca constante de ter público.Canta canta mas já não alegra ninguém...ainda bem que foi 1º só 6 meses...


10:20

Portugal vai acompanhar ... o dinheiro que vai entrar servirá para dar aos Bancos...esses quando foram chamados disseram que não tinham tempo...mas abotoaram-se com o nosso dinheiro...BPN fábrica de dinheiro dos Ministros do Srº Silva. Onde param eles o que fazem ...vá votem neles e logo vem como ficam mais lisos.

09:57



Finalmente alguém com olho para o negocio...nesta altura do campeonato, onde a crise ronda por todo o lado uma Câmara que deve respirar fartura não compra um mas sim dois campos de futebol...para que? Só se for para vender à Sonae para ai construir mais supermercados....que bem se vive quando se vive bem.

57.745 desempregados já não recebem o subsídio social de desemprego

 


Lendo esta notícia do Diário Económico “Quase 258 mil desempregados não recebem subsídio” percebe-se a dimensão do desemprego estrutural, afinal, quase metade das pessoas que se deslocam regularmente aos centros de emprego (e como tal são consideradas como desempregados por continuarem a procurar activamente emprego) já não recebem, nem subsídio de desemprego, nem subsídio social de desemprego.  Segundo o mesmo artigo, o número de beneficiários do rendimento social de reinserção está também a cair, tal como o número de abonos de família atribuídos.

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola